muxx


não há coelhos????
January 10, 2018, 11:49 pm
Filed under: POR AÍ

Alimárias: a saber, leões, onças, tigres, lobos, veados, antas, vacas bravas, raposas, lobos cervais, porcos-monteses, porcos-espinhos, gatos-de-algália, corças, gazelas, elefantes e de outras alimárias a nós não conhecidas, é a terra cheia, salvo duas que nunca lá viu, a saber, ursos nem coelhos.

“Verdadeira Informação sobre a Terra do Preste João das Índias”

Advertisements


maribel
January 4, 2018, 11:59 am
Filed under: POR AÍ

vi que estavam no meu escritório a conversar. uma era a S. que assim que deu por mim no corredor disse adeus às pressas. passou com um ar comprometido. disse bom dia. desapareceu.

a outra só consegui ver quando entrei. uma miúda de vinte e tal anos. com ar inocente. parecia espanhola. meio acanhada mas nem por isso. a secretária, as cadeiras, os livros e as prateleiras foram todas para um lado. um bocado ao monte.

– Desculpe. Quem é a senhora? – Sou a costureira. Estava no escritório aqui do lado mas não podia lá ficar e vim para aqui. respondeu tudo em espanhol.

– Veio para aqui? Perguntou a alguém? – Sim, ao senhor C. Ele disse que podia vir para aqui. – E empurrou as minhas coisas todas do trabalho para um canto para por isto. apontei para a máquina de costura a pedais, as pilhas de roupa, os bocados de pano.

estava furioso, acho eu. quase quase a dar meia volta para pedir contas sem saber a quem. partilhar o meu escritório com uma costureira espanhola?? desde quando? quem seria o velhaco que autorizou tal perda de respeito. voltei para trás. sentei-me a mesa e olhei para ela. a pequena continuava, impávida, como quem tem que lutar por um lugar e não vai perder, simples, sentada em frente à máquina da costura. a luz a entrar pela janela atrás dela.

acho que lhe ia perguntar o nome, entre insatisfeito e a começar a perceber que ela não ia sair dali. fosse como fosse. e não ia levar os trapos, a máquina e os vestidos.

acordei. não cheguei a saber-lhe o nome.



The Endurance of Tacloban: Heart of the Philippines
December 29, 2014, 7:12 pm
Filed under: HAITI

Global Sojourns Photography

Tacloban Philippines Save the Children Yolanda -35

Violent winds swirl the dark, ominous thunderclouds overhead. The pounding waves crash onto the rocky shore and the roar of the Pacific Ocean makes its intention clear: thrash anything in its path.

With electricity in the air, I am oblivious to everything except the power coming my way as rain beats against my face, sucking me into the depths of the storm.

Tacloban Philippines Save the Children Yolanda -33

Ever since I was young, the powerful forces of storms, especially on the Oregon Coast, have held a rare type of electricity for me.  Electricity that excites my soul and eliminates any trace of fear I may have.

Chasing the idea of becoming one with the storm.  Not just to see the power unravel in front of me, but to physically feel this rare electricity.

Tacloban Philippines Save the Children Yolanda -3

The past three days I’ve experienced a different type of feeling.

Walking along the Tacloban city coastline watching the sunrise, I am beginning…

View original post 1,112 more words



virtual buttons
December 21, 2014, 5:26 am
Filed under: HAITI

image



snow in the jura
December 13, 2014, 3:01 am
Filed under: HAITI

image

looks a bit cold outside.



i find this fascinating
December 12, 2014, 1:25 pm
Filed under: HAITI


swimming
December 12, 2014, 12:02 pm
Filed under: norway | Tags:

DSCF2359

i look at this place and think that i wish we stayed longer marvelling ourselves with it. endless little hills, there, for us. silence full of shades, and whites and rocks. reminding us that sky and earth are not that far apart. seas for clouds to go on a stroll. we were laughing hard. a big smile. crispy air bringing the sky into our faces, to your ears, to my nose. can look at that spot there, where the big hill splits in two, close the eyes and feel back there. mind swimming, like clouds do.