muxx


eclipse pam-pam-pam-tum-tum-pam-pam
August 29, 2007, 8:08 am
Filed under: Dili, EAST TIMOR, TIMOR LESTE | Tags:

eclipse east timor
picture from: www.universetoday.com

quando há um eclipse da lua, toda a gente em timor, ou pelo menos muita gente em timor, sai para a rua para bater em ferros e fazer o mais barulho possível. não será isto grande novidade para os que já assistiram a um tremor de terra neste país. a novidade é que não há medo durante o eclipse, são maioritariamente os miúdos que vêm para as ruas, a rir e contentes. foi uma bela meia hora, que começou às 19:55 com uma mensagem de segurança que dizia: “INFO! Lunar eclipse will be celebrated by making noise, including pole banging, tonight.” e não podia ser mais verdade, dois minutos depois começaram as pauladas nos postes. o barulho é para acordar a lua e fazê-la acender-se outra vez.

Advertisements


vidas aborrecidas
August 28, 2007, 9:54 am
Filed under: Dili, TIMOR LESTE | Tags:

o mmux quer hoje partilhar uma preocupação que o tem assolado desde há quase duas semanas atrás. para ser mais especifico, a assolação começou no passado dia 11 de Agosto, quando o mmux recebeu um convite para participar num workshop em geneva (genebra? geneve?). depois do contentamento inicial por ter uma inesperada oportunidade de visitar a europa, seguiu-se a famigerada frase que alterou para sempre a perspectiva de vida do mmux “We also request that you provide M. S. two “interesting”/little known facts about yourself either personal or professional (i.e. worked in East Germany the day the Wall came down or has snowboard in 4 or the 5th continents) by the 18 August.“. depois de muito pensar e de não ter encontrado nenhum facto verdadeiramente extraordinário que tivesse marcado a sua vida, o mmux fechou-se em copas e decidiu adiar o mais possível pensamentos relacionados com o assunto. foi no passado dia 20 que um aviso chegou à caixa do correio electrónico, e dizia “é favor mandar o facto interessante que marcou a sua vida, o mais depressa possível. faz favor, não o partilhe com outros colegas que venham a participar no workshop porque o facto interessante fará parte de um exercício de grupo”!!!

o último e-recado só veio piorar a indecisão. mas que factos podia o mmux apresentar? que viajou por sete ou oito paises da asia e mais sete ou oito da europa? não parecia fazer muito sentido apresentar isto como muito interessante num workshop cheio de gente a trabalhar em emergências pelos quatro cantos do mundo. talvez o facto interessante nesse contexto fosse que “o mmux SÓ visitou estes países assim assim”. mais, o mmux estudou lá fora, o que também não seria muito interessante de dizer no meio de gente com muito mais estudos que o mmux, e com mestrados e doutoramentos e tal. o mmux trabalha em timor há quatro anos. não parece a esses profissionais uma grande coisa. para acabar, o mmux pensou que realmente não, nunca esteve num momento como a queda do muro de berlim e também não, nem sequer nunca esteve nos cinco continentes muito menos fez snow board em quatro deles. e não, também nunca fez nada sequer comparável a estas tremendas façanhas.

o mmux acabou a escrever um email ao M. S. a dizer “desculpa lá M. S., mas dei-me agora conta de que a minha vida tem sido uma vida muito aborrecida e pobre em momentos de grandeza. falhei sempre os momentos de viragem decisivos para a história política recente: cheguei à croácia em 2000 – tarde demais para ser qualquer coisa extraordinária e nessa altura já a croácia se regenerava como destino turístico, se assim não fosse nem me passaria pela cabeça lá ir; à bósnia em 2000, por 20 minutos e cerca de 20 km numa faixa que eles têm à beira do mar e que corta a croácia em duas partes. A passagem pela Bósnia foi um erro e quando entrei no autocarro de Spli para Dubrovnik nem sabia que tinha que atravessar um bocado da Bosnia-Hierzgovina. de qualquer modo no sítio onde passei estava tudo pacifico; em itália assisti a uma grande manifestação que antecedeu a de Génova – aquela em que os carabinieri atropelaram várias vezes a mesma pessoa – mas na que eu assisti só houve meia dúzia de feridos; a timor cheguei um ano depois da independência, portanto nada de extraordinário, e ainda não saí de cá, menos extraordinário ainda for para comparar com gente a trabalhar no afeganistão, sudão, e outros aõs e aques; na tailândia perdi o golpe de estado por umas semanas, mas pelo menos tenho um amigo que lá estava no mesmo dia; das bombas de bali também me safei, não estava lá mas houve uns quantos que também conheço que ouviram as explosões; nos outros paises que visitei não aconteceu nada enquanto eu la estava nem, que eu saiba porque não tenho televisão há quatro anos, aconteceu qualquer coisa de extraordinário depois. Além disso sempre fiz ski em vez de snow board, e só na espanha.

Fique, no entanto, o senhor M. S. descansado que procurarei doravante, com toda a certeza, fazer qualquer coisa de extraordinário na minha vida e mantê-lo informado. Com os melhores cumprimentos, mmux.

Agora ando ansiosamente a pensar em alternativas.



paço d’arcos
August 10, 2007, 9:37 am
Filed under: Dili, EAST TIMOR, TIMOR LESTE | Tags:

pensamento da manhã: “curtia era ser contabilista e trabalhar em paço d’arcos!” e era bem sentido, esta emoção diária começa-me a chatear um bocado. uma vida sem rádios e call signs e sem deltas mikes four two here is delta mike five over. uma vida que possa continuar sem send your message e ainda na rua após o anoitecer. 11 horas depois já não penso o mesmo, penso “merda para isto tudo, dói-me a cabeça como o caraças”.e “quero ir a bali MUUUUUITO depressa”. para mais informação pública é favor ver o Timor-Leste Civil Unrest Situation Report de hoje, e o de amanhã ainda deve ser melhor.